Seguidores

terça-feira, 26 de setembro de 2017

À VIRGEM DO ROSÁRIO

 Por Severino Coelho Viana

Partindo com destino à minha Terra Natal para assistir à festa de Nossa Senhora do Rosário e reencontrar os meus conterrâneos, Ó Virgem do Rosário proteja a minha vida, ilumine meu caminho e guie meus passos. O seu manto sagrado me cubra de fé para me afastar dos maus olhares e o seu poderoso rosário seja o meu escudo de defesa. Livre-me dos olhos invejosos e derrame luz sobre a minha consciência de fé trazendo minha paz interior e paz social para toda coletividade. 


A vigília da Mãe do Rosário abençoe os seus amados filhos dando proteção nos momentos de intempéries, acalento nas horas aflitivas e benção que derrame para que os tsunamis da vida não atinjam a sua morada de paz.

ASSIM SEJA

SEVERINO COELHO VIANA

Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

RECONSTRUÇÃO DA CASA DA D. MARIA HELENA


Olá, amigos! 

Recebi hoje a visita da Dona Maria Helena, a senhora a qual teve sua casa toda destruída vítima de um incêndio. Ela me informou que está morando em uma casa emprestada e teve todos os seus bens destruídos. Criei essa página para que possamos nos unir para reconstruir sua moradia. 

Ela está aceitando qualquer tipo de doação que possa ser usado na construção: Tijolos, blocos, cimento, pedra, areia, cal, ferro, telha, madeira, argamassa, portas, janelas, elétrica, hidráulica, mão-de-obra ou até mesmo em dinheiro para que ela possa adquirir os materiais.

Quem puder contribuir ou souber de alguém, por gentileza, me comunique ou pode entrar contato com seu filho Richard pelo telefone 996959477.

Quem preferir, pode fazer uma doação através da Caixa Econômica Federal: Ag. 0574 CC. 001 00037725-2 em nome de Laura Caroline Pontes.

Obrigado! Deus os abençoe!!!



Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso.

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

PENA DE MORTE E PRISÃO | O CANGAÇO NA LITERATURA #77

Por Robério Santos
https://www.youtube.com/watch?v=FW6RsblTaN8


Olá amigos, chegamos ao vídeo 100 do canal com esta entrevista incrível sobre sistema carcerário e pena de morte. Compartilhe com todos!

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

CARNEIROS NO MEU SERTÃO

Clerisvaldo B. Chagas, 25 de setembro de 2017
Escritor Símbolo do Sertão Alagoano
Crônica 1.744

O tempo passa, a gente vai guardando os passos e esticando as lembranças. Vários povoados, vilas e distritos se emanciparam da minha terra Santana do Ipanema, então, com o maior território municipal do estado. Entre eles se encontra o atual município de Carneiros desmembrado em 11 de julho de 1962. Em 1923, contam os carneirenses, havia por ali um sítio criador de carneiros, pertencente ao senhor João Francisco. E por um dos seus carneiros ter descoberto uma cacimba, ficou o lugar denominado Cacimba do Carneiro. O tempo reduziu o título e acrescentou um “S”, refletindo mais tarde, na Emancipação como Carneiros. Outras pessoas foram atraídas pela fertilidade das suas terras, proporcionando seu crescimento social, chegando a primeira missa e primeira feira do povoado em 25 de dezembro de 1945. 

CARNEIROS. Foto: (AlagoasNanet).

De Carneiros ainda lembro meu pai mascateando em sua feira aos domingos; do comerciante bem humorado Zé da Loja; do meu colega de república estudantil em Maceió, Aristeu dos Anjos, prefeito por duas gestões e, do repentista Zezinho da Divisão que morava na divisa Carneiros/Santana. Carneiros é uma cidade pequena, plana, limpa, cheia de sol e agradável. Surpresa boa entre Santana do Ipanema, Senador Rui Palmeira, São José da Tapera e Olho d’Água das Flores. Seus festejos não são muitos, mas se mostram intensos na festa da padroeira Nossa Senhora da Conceição e na data emancipatória.
Mas em Carneiros não pode faltar uma festa que se tornou tradicional. Este ano, a comemoração aos trabalhadores completou 29 vezes em evidência. A Festa dos Trabalhadores aconteceu no dia 29 de abril. Apesar da grande distância à capital, atrai pessoas de todos os quadrantes do estado. Carneiros fica bastante animada em vê tanta gente de fora na cidade que não chega aos dez mil habitantes. Geralmente acontece missa em ação de graças e muitas brincadeiras como corrida de saco, corrida do ovo, ciclismo, corrida de jegue, quebra-pote e pau-de-sebo. Durante a festa, ainda tem homenagem aos trabalhadores e apresentações de cantores e músicos, tanto da terra quanto de fora. E se fosse vivo, o repentista Zezinho da Divisão, meio santanense, meio carneirense, com o hábito do tema preferido: “Só vai arrochando tudo” diria mais ou menos assim sobre Carneiros:

Se chegar um valentão
Desse tipo arruaceiro
Não passe no meu terreiro
Se não ganha uma lição
Vou chamar o campeão
O meu carneiro marrudo
Ele dá marrada em tudo
Tora a banana e o cacho
Acabou-se o homem macho
Só vai arrochando tudo.


http://blogdomendesemendes.blogspot.com

A HORA E A VEZ DOS GRILOS

*Rangel Alves da Costa

Para publicar em jornal, acresci o presente texto, anteriormente publicado como “Os grilos de Poço Redondo”. E para dizer que em determinados períodos do ano os bichos, principalmente insetos, costumam fazer seus festins. Há mosca o ano inteiro, há grilo o tempo inteiro, há inseto a cada instante, mas de vez em quando cada um resolve deixar a vida do ser humano insuportável.
As moscas aparecem aos montões nas proximidades da semana santa. Mesmo antes que os restos dos peixes sirvam como atrativos, o mosqueiro é tamanho que mais parece que o mundo humano vai se tornar em mundo de moscas. Igualmente nas proximidades dos tempos mais chuvosos, de trovoadas ou invernadas, quando insetos com asas passam a tomar conta de todos os espaços, principalmente ao redor de luzes acesas.
Os sapos, mesmo de outra espécie animal, também se avolumam depois das chuvas, ganham as ruas, entram nas residências, criam um enojamento terrível. As muriçocas também escolhem estações para surgirem em tropas, em batalhões, em imensas e ameaçadoras quantidades. E agora é a hora e a vez dos grilos.
Em Poço redondo, sertão sergipano, os grilos chegaram e tomaram conta de tudo sem dó nem piedade. O mundo é deles, a vida é deles, tudo agora é deles. Durante o dia, escondem-se aos montes pelos cantos e frestas, em buracos e nos monturos, para reaparecerem em profusão depois do entardecer. Aos montes, milhares, milhões.
A única diferença desses grilos de agora para os outros de tocos de paus é a ausência de repetitiva e enfadonha cantoria. Mas seria o fim do mundo se o enxame fosse acompanhado daquele cricricri insuportável. Ter uma cidade inteira tomada por cricricris, e na maior altura do mundo, seria realmente de enlouquecer. Mas ao invés da cantoria se contentam em arremeter furiosamente sobre as pessoas. Muitas lentes de óculos já foram espatifadas pelas brutais investidas dos grilos.
Como bem postou o amigo Alisson Lucas no facebook, “esses grilos em Poço Redondo estão iguais à corrupção no Brasil, não têm limites. Se tirar as asas eles pulam, se tirar as pernas eles voam. Indestrutíveis”. A mais pura verdade. Estão por todos os lugares, muito mais à noite, porém avistados também a qualquer hora do dia, já prontos para alçar voo, dar rasantes, importunar a vida de todo mundo.
Os grilos, insetos da família dos gafanhotos, são comuns em todas as regiões brasileiras. Nas fazendas, matas e lugares mais afastados, é muito comum se ouvir o seu ruído escondido, constante. Aparecem também nas cidades, principalmente nas casas de paredes de barro. Mas agora estão em profusão por todo lugar.
Comumente se diz que mesmo tendo asas os grilos não voam. Ora, voam sim. Voam e dão rasantes, arremetem em fúria em direção às pessoas, entram pelos cabelos, pelas roupas, debaixo das saias, causam um problema danado. Outro dia, em Poço Redondo, eu conversava com uma mulher quando esta repentinamente pareceu possuída.
E estava possuída sim, mas de um grilo que de repente entrou por debaixo de suas saias e causou um rebuliço danado. De início, a mulher enrubesceu, tremeu, remexeu as pernas, quis dar pulinhos. Em seguida se apavorou, pulou, quis levantar a saia, e enfim correu em direção à primeira porta que encontrou.
Sem saber de nada, sem imaginar que se tratava de um grilo açoitando entre as pernas da mulher, apenas estranhei aquela situação. Quando ela correu desembestada, com as pernas meio abertas, até pensei que uma vontade incontrolável de urinar havia causado aquela cena toda. Fiquei esperando resposta para o ocorrido.
Não demorou e já voltou sorridente. Foi um grilo, disse. E ajuntou: Foi um grilo que não tinha o que fazer e entrou bem debaixo de minha saia. Dada a explicação, continuamos a conversa, o que não demorou muito, pois logo ela correu novamente, mas não sem antes dizer: De novo. E dois, agora parece que são dois.
E não é raro que pelas ruas a gente imagine que as pessoas estão endoidando. Pessoas balançando a cabeça, desgrenhando os cabelos, só faltando arrancar tudo. Pessoas pulando, querendo tirar as roupas no meio da rua. Pessoas mantendo a boca fechada por medo de engolir grilos. E engole mesmo. Teve um que não só engoliu como teve de passar a noite toda ouvido o cricricri do grilo na barriga.
Assim a vida perante a presença desses grilos insuportáveis. A acreditar na crença dizendo que os grilos trazem boa sorte, não haveria lugar mais afortunado que Poço Redondo. Contudo, não parece ser essa a realidade. Acaso houvesse a tradição de juntar grilos para fritar e comer, ainda ia, mas no prato sertanejo só vai o que é encontrado no suor da luta.
E dizer ainda que sábado encontrei aquela mesma mulher toda vestida de macacão e com touca envolvendo todo o cabelo. E com um pedaço de pau de mais de metro à mão. Nem perguntei o motivo daquilo tudo.

Escritor
blograngel-sertao.blogspot.com

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

O CANGACEIRO CORISCO

Por Geraldo Júnior

Cristino Gomes da Silva Cleto "Corisco", que empreendia fuga juntamente com sua companheira Dadá, foi cercado pela Volante baiana comandada pelo então Tenente Zé Rufino, no dia 25 de maio de 1940, na Fazenda Pacheco no município baiano de Barra do Mendes.

Corisco que tempos antes havia sido atingido nos dois braços por um tiro de fuzil, encontrava-se no momento do cerco policial com mãos e braços parcialmente atrofiados.


Corisco, segundo versão dada pela polícia não respeitou a ordem para se entregar e empreendeu fuga juntamente com sua companheira, aonde veio a ser atingido mortalmente por tiros de metralhadora, vindo a óbito pouco tempo depois.

Dadá durante a tentativa de fuga foi atingida na perna direita o que veio a causar a posterior amputação do pé direito e consequentemente a amputação de parte da perna atingida.

A morte de Corisco e a prisão de Dadá marcou oficialmente o fim do ciclo do cangaço no Nordeste brasileiro.

Geraldo Antônio de Souza Júnior

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=834491360048095&set=a.703792683117964.1073741835.100004617153542&type=3&theater

http://blogdomenesemendes.blogspot.com

DONA MINÓ.


Dona Minó (In memorian) filha de José Alves de Barros o "Zé Saturnino", primeiro inimigo de Lampião.

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=834145753415989&set=a.703792683117964.1073741835.100004617153542&type=3&theater


O pesquisador Antonio José de Oliveira lá da cidade de Serrinha, no Estado da Bahia, em um dos seus comentários, na página do http://blogdomendesemendes.blogspot.com, datado em 28 de julho de 2014, disse o seguinte:


Até hoje Paulo George, não sabemos porque Lampião cedo parou a perseguição ao seu inimigo número um. Não acredito que Zé Saturnino andava tão protegido em termos de segurança, ao ponto de não ter se encontrado com Lampião. É MAIS UM DOS MISTÉRIOS DO CANGAÇO.

Antonio Oliveira - Serrinha-BA.

Lampião e o cangaceiro Jurity

Na minha simples e humilde opinião e que não tem nenhum valor literário para o estudo do cangaço, quando Lampião sentiu que era fácil adquirir as coisas através de assaltos, desistiu por completo a ideia de assassinar o seu inimigo nº 1, que era o fazendeiro Zé Saturnino.

Tenente Zé Lucena

Lampião já que não iria mais perseguir Zé Saturnino também desistiu de perseguir o assassino do seu pai José Ferreira da Silva (isto é, responsável por quem pôs fim a vida do patriarca da família Ferreira) o Zé Lucena. 

http://blogdomendesemendes.blogspot.com.br/2014/07/ze-saturnino-o-inimigo-numero-1-da.html

CONVITE LANÇAMENTO DE LIVRO EM MOSSORÓ RN TÍTULO: O CRIADOR DO PAÍS DE MOSSORÓ (Biografia de VINGT-UN ROSADO)


CONVITE
LANÇAMENTO DE LIVRO EM MOSSORÓ RN
TÍTULO: O CRIADOR DO PAÍS DE MOSSORÓ
(Biografia de VINGT-UN ROSADO)
AUTOR: GERALDO MAIA DO NASCIMENTO
DATA: 25 DE SETEMBRO DE 2017
LOCAL: TEATRO DIX-HUIT ROSADO
HORÁRIO: 18:30


APOIO:

- Governo do Estado do Rio Grande do Norte
(Secretaria de Educação / Fundação José Augusto)


- Prefeitura Municipal de Mossoró


(Secretaria de Educação / Secretaria de Cultura)
- Fundação Vingt-Un Rosado - Coleção Mossoroense
(Professora Isaura Amélia de Sousa Rosado)

Professora Isaura Amélia de Sousa Rosado

Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

MARRECA I E II

Por Ivanildo Silveira

SEGUNDO A LITERATURA CANGACEIRA (livro do Bismarck, pg 251) EXISTIRAM 02 CANGACEIROS COM O COGNOME DE MARRECA.

O PRIMEIRO, segundo o autor, participou da invasão à Mossoró, em 13 de junho de 1927...

Na foto do bando tirada em Limoeiro/CE, ELE NÃO APARECE...?(comentário nosso...)

O MARRECA II - Era alagoano e entrou para o bando de Português no ano de 1936. Após algumas desavenças com o chefe foi morto pelo cangaceiro CATINGUEIRA, pois, o Marreca I foi morto no Combate de MARANDUBA, em JANEIRO DE 1932..

Logo, acreditamos, que o cangaceiro do "post", é o cangaceiro Marreca II, pois, Lampião quando cruzou o Rio São Francisco (agosto/1928), só levou com ele 05 cabras, e esse cangaceiro não estava no bando, nessa época...

Esse é o nosso entendimento, e, respeitamos quem pensa de modo contrário... O nosso intuito é aprender, e divulgar a verdadeira história do cangaço..

Abraço a todos
IVANILDO ALVES SILVEIRA
Colecionador do cangaço
Natal/RN

http://lampiaoaceso.blogspot.com.br/2013/05/quem-e-o-cara.html

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

O FAMIGERADO CANGACEIRO GATO E SUAS MULHERES..!

Por Voltaseca Volta

Ele era da tribo indígena Pankararé do Raso da Catarina-BA. Sua primeira companheira foi a ANTÔNIA, também, indígena (ver foto dela, já septuagenária). 

http://lampiaoaceso.blogspot.com.br/2013/05/quem-e-o-cara.html

Depois, ele arranjou um xodó com INACINHA (também, indígena) e, queria ficar amasiado com as duas. 

ANTÔNIA, mais sabida e, por não aceitar esse amor duplo e, com medo do companheiro, fugiu na calada da noite. 

GATO terminou seus dias com a segunda companheira, quando em 1936 no ataque à cidade de Piranhas-AL, levou um tiro na espinha e, faleceu dias depois.

Foto: Gato e Inacinha (ABAFILM/ Família Ferreira
)
Foto de Antônia : João de Sousa Lima
Foto tribo : Google

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=735850936616883&set=gm.707635992778681&type=3&theater&ifg=1

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

ASCRIM/PRESIDENCIA – CONFIRMAÇÃO AO CONVITE “SEMINÁRIO O PAÍS VINGT-UN” DA EXCELENTÍSSIMA PREFEITA DRA. ROSALBA CIARLINE – RETRANSMISSÃO - OFÍCIO 103/2017.


MOSSORÓ (RN), 23.09.2017 – ENVIADO AS 23:18HS  
  
‘RECEBES ESTE EXPEDIENTE PORQUE A ASCRIM O(A)VALORIZA E RESPEITA, PELO ALTO NÍVEL DE QUEM TEM O PRESTÍGIO DE SER ASSIM CONSIDERADO(a).’ 

É DA PRAXE DESTA PRESIDÊNCIA, QUANDO OFICIALMENTE CONVIDADO, DIGNAR-SE RESPONDER AOS ECLÉTICOS CONVITES DE AUTORIDADES GOVERNAMENTAIS,  EXEMPLO QUE NOTABILIZA O VIÉS DE UM PRESIDENTE CORRESPONDER A ESSE ECLETISMO, PORQUE SABE A DIFERENÇA ENTRE O LIAME DA PARTILHA E DO PRESTÍGIO QUE ASCENDE E CRESCE NO INTERCÂMBIO ENTRE OS QUE PRESTIGIAM OS ABNEGADOS DEFENSORES DA CULTURA  MOSSOROENSE.
   
NESTA SINTONIA, UM CONVITE PARA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CULTURAIS E A CONFIRMAÇÃO, INTERCAMBIADOS ENTRE PARTICIPANTES E ENTIDADES SINGULARES, MERECE E FUNCIONA COMO UM “FEEDER”, EVIDENTE, REPASSADO A TODOS OS ACADÊMICOS E INTEGRANTES DE SEUS CORPOS ADMINISTRATIVOS/SOCIAIS, PELO SEU PRÓPRIO DIRIGENTE, CUJO ESSE FEEDBACK ALIMENTA, NATURALMENTE O FERVOR E A CONSIDERAÇÃO EM QUE SINGRAM OS INTELECTUAIS E SERVIDORES   DESSAS PLÊIADES.
  
DESTA FORMA, AGRADECENDO PELO CONVITE, A EXCELENTÍSSIMA PREFEITA DE MOSSORÓ DRA ROSALBA CIARLINE,   RESERVO-ME ATRIBUIR MESMO VALOR DE PARTILHA, DIZENDO QUE É UMA HONRA CONFIRMAR MINHA PRESENÇA AOSEMINÁRIO: CULTURA VINGT-UM, NOS DIA 25(SEGUNDA-FEIRA) E 26(TERÇA-FEIRA) DE SETEMBRO  2017, NO  TEATRO MUNICIPAL DIX-HUIT ROSADO, LOCALIZADO NO CENTRO DESTA URBE.


DADA ALTÍSSIMA IMPORTÂNCIA DO SEMINÁRIO, UMA “CONTRIBUIÇÃO DO PROFESSOR VINGT-UM ROSADO PARA A CULTURA POTIGUAR,  INCUMBI-ME A HONRADÍSSIMA TAREFA DE ANUNCIAR OS ITENS  DESSA MAGNA SESSÃO LITERÁRIA.:

PROGRAMA

=25.09.2017(SEGUNDA-FEIRA)-19HS
: UMA BIOGRAFIA/GERALDO MAIA.
: VINGT-UN UMA MILITÂNCIA EDITORIAL/VICENTE SEREJO.

=26.09.2017(TERÇA-FEIRA)
-08HS AS 11HS: UMA BIOGRAFIA COM AÇÚCAR E COM AFETO.
-15HS AS 17HS: VINGT-UN, PROFESSOR E INTELECTUAL.
-19HS AS 22HS:VINGT-UN,FAZENDO ESCOLA.

PORTANTO, REPASSO A TÍTULO DE LEMBRETE O ASSUNTO DO ALVO CONVITE(ANEXO) DE IGUAL MODO, POR CÓPIA,  AS EXCELENTÍSSIMAS AUTORIDADES GOVERNAMENTAIS,  ACADÊMICOS DA ASCRIM E POTENCIAIS CANDIDATOS A ACADEMICOS DA ASCRIM, ILUSTRES PRESIDENTES DE ENTIDADES CULTURAIS E DIRIGENTES DE INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS, PÚBLICAS, PRIVADAS E MAÇÔNICAS, JORNALISTAS E COMUNICADORES, POR SER DO INTERESSE, CLARO, DOS MESMOS, TOMAREM CONHECIMENTO E DIGNAREM-SE, DO SEU MISTER, CONFIRMAR SUAS PRESENÇAS, JUNTAMENTE COM AS EXCELENTÍSSIMAS FAMÍLIAS CONSORTES.  
    
COMUNICO, AOS ACADÊMICOS DA ASCRIM, QUE COMPARECEREM AO EVENTO SUPRAMENCIONADO, DEVEM CUMPRIR O RIGOR OBRIGATÓRIO ESTATUTÁRIO DE USO DO UNIFORME OFICIAL (VESTE TALAR), CONSOANTE NORMA ESTATUTÁRIA, ATRIBUTO DIGNITÁRIO DO DECORO INTELECTUAL E ORGULHO DA MORAL QUE ASSIM  OS IDENTIFICA EM ATIVIDADES CULTURAIS DESSA GRANDEZA.

NA OPORTUNIDADE ESTE PRESIDENTE  SENTIR-SE-Á HONRADO   PERMITA-SE COLOCAR A BANDEIRA OFICIAL DA ASCRIM JUNTO AO PAVILHÃO MUNICIPAL.

SAUDAÇÕES ASCRIMIANAS,
FRANCISCO JOSÉ DA SILVA NETO
-PRESIDENTE DA ASCRIM-

C/CÓPIA PARA OS PRESIDENTES E DIRIGENTES DE ENTIDADES GOVERNAMENTAIS E MAÇONICAS.
C/CÓPIA PARA OS PRESIDENTES DE ENTIDADES E INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS
C/CÓPIA PARA OS PRESIDENTES DE ENTIDADES CULTURAIS.
C/CÓPIA PARA OS ACADÊMICOS DA ASCRIM,
C/CÓPIA PARA OS POTENCIAIS CANDIDATOS A ACADÊMICOS DA ASCRIM.  

Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

O POLICIAL PANTA DE GODOY ACERTA MARIA BONITA NA GROTA DE ANGICO


LOCAL DA PEDRA NA GROTA DO ANGICO-SE, EM QUE O O POLICIAL VOLANTE JOSÉ PANTA DE GODOY ATIROU E MATOU MARIA BONITA (companheira de Lampião).

Foto da pedra: cortesia pesquisador/escritor José Sabino Bassetti...
Foto do volante Panta: Aderbal Nogueira
Foto de Maria: ABAFILM / Família Ferreira Nunes...

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=735847433283900&set=gm.707632962778984&type=3&theater&ifg=1

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

ICOP E CÂMARA DE VEREADORES DE MOSSORÓ IRÃO FESTEJAR, SOLENEMENTE, OS 60 ANOS DE FUNDAÇÃO DO INSTITUTO CULTURAL DO OESTE POTIGUAR

                 Por Benedito Vasconcelos Mendes

Data: Dia 6 de outubro de 2017                          
Horário: 9 horas                                                
Local: Plenário da Câmara Municipal
Homenagens: A Câmara vai conferir a Medalha do Mérito Cultural ' In Memoriam ', aos que Fundaram o ICOP em 1957:                                                                                                                         
1. João Batista Cascudo Rodrigues(Idealizador)                              
2. Jerônimo Vingt-Un Rosado Maia            
3. José Leite                                                
4. Dalva Stella Nogueira Freire ( viva )                            
5. Manoel Leonardo Nogueira                    
6. Luiz Fausto de Medeiros.                        
7. Cônego Francisco de Sales Cavalcanti                                                  
8. Monsenhor Raimundo Gurgel do Amaral                                                 9. José Octávio Pereira Lima                          
10. José Maria Guimarães Guerra.                    
11. Gilberto Tamyarana  de Sá Barreto  
12. Francisco de Assis Silva                    
13. Moacir  de Lucena.                               

Os Ex-Presidentes do ICOP irão receber da Câmara, a Medalha do Mérito Administrativo Dix-Sept Rosado:                                                      

1. Élder Heronildes da Silva                      
2. Wilson Bezerra de Moura                    
3. Rubens Coelho                                  
4. Antônio Clauder Alves Arcanjo            
5. Aécio Cândido de Souza                  
6. Benedito Vasconcelos Mendes.          

O Instituto Cultural do Oeste Potiguar-ICOP vai outorgar o Diploma de Sócio Honorário aos Vereadores:                          

1. Maria Izabel  Araújo Montenegro(Presidente da Câmara)    
2. Francisco Carlos Carvalho de Melo.        

O Presidente do ICOP, Professor Benedito Vasconcelos Mendes e a Presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Vereadora Izabel Montenegro convidam os estudantes, professores, escritores, intelectuais, profissionais liberais, empresários e os mossoroenses em geral, para prestigiarem esta homenagem aos 60 anos do ICOP.

Enviado pelo professor, escritor e pesquisador do cangaço Benedito Vasconcelos Mendes

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

ASCRIM - Associação dos Escritores Mossoroenses TEMPLO DA LOJA MAÇÔNICA JERÔNIMO ROSADO XXVII SESSÃO MAGNA BRANCA em homenagem, ao PROF. VINGT-UM ROSADO..

 Por Franci Dantas

ASCRIM - Associação dos Escritores Mossoroenses
TEMPLO DA LOJA MAÇÔNICA JERÔNIMO ROSADO

XXVII SESSÃO MAGNA BRANCA em homenagem, ao PROF. VINGT-UM ROSADO.

A Excelentíssima Prefeita de Mossoró, DRA. ROSALBA CIARLINE ROSADO, elogiou o evento, convidando os presentes abrilhantarem o SEMINÁRIO “CULTURA: O PAÍS VINGT-UM”, a realizar-se nos dias 25 e 26 de setembro de 2017A no TEATRO MUNICIPAL DIX-HUIT ROSADO.

A ASCRIM, conforme anunciado, fez a EXPOSIÇÃO DOS LIVROS DE ESCRITORES ACADÊMICOS DA ASCRIM.

FOTOS:

01 - Logomarca da ASCRIM

02 - Dr. Francisco José da Silva Neto (Presidente da ASCRIM)

03 - Exposição dos livros dos Acadêmicos da ASCRIM

04 - Acadêmicos da ASCRIM

05 - Loja Maçônica Jerônimo Rosado


 Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

MORRE DONA BRANCA AOS 103 ANOS

Por Junior Almeida

Faleceu na noite de ontem (24) no Sítio Azevém em Paranatama, Maria Gracinda Basílio, de exatos 103 anos e 3 meses de vida. Dona Branca, como era conhecida, foi uma das tantas vítimas do cangaço no Nordeste, quando em 19 de julho de 1935 o bando do famigerado Lampião invadiu a sua casa no antigo distrito de Garanhuns, espancando-a em busca de dinheiro e ouro e dinheiro.


No último dia 10 um grupo de pesquisadores do Grupo Paraibano de Estudos do Cangaço – GPEC – estiveram na residência de Dona Branca onde ouviram a idosa. Os estudiosos se surpreenderam com a lucidez de Dona Branca, que discorreu sobre os momentos de terror vividos nas mãos dos sicários. Para se ter uma ideia do que a mulher passou, é só lembrar que suas duas cunhadas, que moravam próximas de sua casa, foram molestadas pelos bandidos.

Lamentável, há 15 dias estivemos visitando Dona Branca em Paranatama - PE, o GPEC agradece ao amigo Junior Almeida e Ranaise Almeida por nos proporcionar esse encontro e ouvir um pouco da sua história ocorrida em 1935, quando a família sofreu ataque do bando de Lampião. Deixo aqui nossas condolências aos familiares. - https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10207802775867298&set=p.10207802775867298&type=3&theater

Estivemos algumas vezes na residência da família em trabalhos de pesquisas e em uma das vezes foi na festa de aniversário de 102 anos da idosa, que rendeu um texto que postamos aqui, e hoje mais uma vez falamos novamente em Dona Branca, dessa vez com a triste notícia de sua partida.

 Narciso Dias: Recordo-me do que ela disse ao nos despedirmos: "Vocês não demorem voltar aqui, estou velha e não duro muito tempo" - https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10207802775867298&set=p.10207802775867298&type=3&theater

O velório de Dona Branca está sendo realizado no Sítio Azevém, na mesma casa do ataque de Lampião em 1935 de seguirá para a cidade. O enterro será no cemitério de Paranatama às 16 horas.  

Narciso Dias: Recordo-me do que ela disse ao nos despedirmos: "Vocês não demorem voltar aqui, estou velha e não duro muito tempo" - https://www.facebook.com/

Nós que fazemos parte do blog, nos solidarizamos com toda Família Basílio neste momento de dor.

http://robertoalmeidacsc.blogspot.com.br/2017/09/morre-dona-branca-aos-103-anos.html
https://www.facebook.com/groups/1617000688612436/?multi_permalinks=1831365140509322%2C1831904777122025%2C1831257870520049&notif_t=group_activity&notif_id=1506201709816320

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

domingo, 24 de setembro de 2017

LAMPIÃO E O FOGO NA SERRA GRANDE

Acervo do José João Souza
https://www.youtube.com/watch?v=CztMvro-1nI&feature=youtu.be

Um filme de Anildomá Willans de Souza. Direção de fotografia: Camilo Melo e Alvaro Severo. Fundação Cultural Cabras de Lampião.

https://www.facebook.com/groups/lampiaocangacoenordeste/?multi_permalinks=707592976116316%2C707591992783081&notif_t=group_activity&notif_id=1506288082509949

http://blogdomendesemendes.blogspot.com