Seguidores

terça-feira, 5 de julho de 2011

Fotos históricas de cangaceiros do bando de Lampião

Da esquerda para a direita:
Vila Nova, lá nos fundos, um cangaceiro desconhecido, Luiz Pedro, Amoroso, Lampião, Cacheado, Maria Bonita, Juriti, outro cangaceiro desconhecido e Quinta Feira. Foto do repórter Benjamim Abraão em 1936. Acervo Abafilm - Fortaleza-Ceará.

http://observatorio.virtual.74.zip.net/images/cangaceiros.jpg
Corisco e o cangaceiro Vinte e Cinco

            O cangaceiro Corisco foi assassinado em combate no dia 25 de maio de 1940, pelo tenente Zé Rufino. Mas o cangaceiro Vinte e Cinco, segundo o escritor João de Sousa Lima, ainda está vivo.

O cangaceiro Gato e Inacinha

          O cangaceiro Gato foi morto em combate no dia 28 de setembro de 1936. Inacinha faleceu vítima de câncer no ano de 1957.

http://4.bp.blogspot.com/_IqCLYOD0wU0/S8zPhc44CWI/AAAAAAAAGVU/R4hZC-23ZzU/s400/azulao+oculos,+enedina,dada+e+sabonete.jpg
Enedina, Moreno, Dadá e Sabonete

           Enedina foi morta na madrugada de 28 de julho de 1938, na Grota de Angico, no Estado de Sergipe. Moreno faleceu no dia 06 de setembro de 2010. Dadá faleceu em fevereiro de 1994.

Lampião e seu irmão Antonio Ferreira

              No final do ano de 1926, ou início de 1927, na fazenda do coronel Ângelo da Gia, uns cangaceiros jogavam baralho quando  Luiz Pedro, sem intenções manobrou seu rifle, disparou e matou Antônio Ferreira, o irmão mais velho de Lampião. 
             Uns foram avisar a Lampião que se encontrava num local distante, enquanto outros colegas o aconselharam:
              - Luiz Pedro, corra que Lampião vai te matar.
             Consciente de que o tiro não fora intencional, Luiz Pedro decidiu, corajosamente enfrentar  Lampião.
             Quando Lampião chegou, ouviu aqueles que o aconselhavam que matasse Luiz Pedro. Mas outros o defendiam alegando que fora um acidente.
              O Capitão  voltando-se para Luiz Pedro disse-lhe:
              - Se ocê tivesse fugido eu ia lhe porcurá para matá-lo. Mais, cumo ocê ficou e eu já cunheço ocê de muito tempo, vou deixá ocê viver.  
              Agradecido pelo voto de confiança do líder, Luiz Pedro falou:
              - Seu Capitão, o senhor poupou minha vida. Eu juro acompanhá-lo até o fim. No dia em que o senhor morrer, eu morro também.
              E foi verdade. No dia em que Lampião morreu, Luiz Pedro viajou com ele.

Canário com três cangaceiros
CANGACEIRO BARREIRA
 http://www.lampiaothemovie.com/uploaded_images/main_images/archive_22.jpg
BANDO APÓS CAPTURA PELA VOLANTE
CABEÇA DE ZEPELIM  EM 1937
PORTUGUÊS, QUITÉRIA, VELOCIDADE,
PEDRA ROXA E BARRA DE AÇO
O cangaceiro Vila Nova após captura
Pancada após captura

Maria Bonita

           Foi a rainha do rei do cangaço, o Lampião. Durante oito anos o acompanhou pelas caatingas do nordeste brasileiro. Foi fiel a ele até o seu último dia de vida. Por mais que alguém queira levá-la a julgamentos, por desprespeito a Lampião, jamais isso foi confirmado pelos remanescentes do rei.



            O cangaceiro Balão afirmou a alguns repórteres que todos os asseclas a respeitavam muito.



           O cangaceiro Volta Seca deu seu testemunho, disse que o cangaceiro que por ventura tentasse  desrespeitar a rainha do cangaço, a Maria Bonita, já sabia qual seria o seu destino, pois Lampião não perdoava e o mataria sem prévio aviso.  



José Mendes Pereira

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

5 comentários:

  1. Anônimo08:52:00

    Que cultura linda, rica em detalhes parabens pelo conhecimento e por fazer nosso pensamento viajar tao longe!

    ResponderExcluir
  2. BANDIDOS E ASSASSINOS, CULTURA RICA?!?!?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo22:55:00

      Gil, estude um pouco mais a história do cangaço antes de julgar!!!

      Excluir
    2. Anônimo15:16:00

      Gil o que é que você sabe desta saga??,procure ler mais e estudar esta história fantástica que aconteceu aqui no nordeste.

      Excluir
  3. Anônimo15:52:00

    Pois bem caro Mendes: Esta foto de Balão eu não tinha em meu arquivo. Agora é mais uma. Só uma coisa companheiro Mendes, é que não sei se quando editar meu livro se posso colocar as fotos do cangaço, citando apenas a fonte de onde as retirei ou se precisa ter autorização de alguém, mesmo sendo aquelas de mais de 70 anos da morte de quem produziu a foto. Se você tiver esta informação, responda-me por favor, vez que certa feita Vera Ferreira me informou que todas as fotos produzidas por Benjamim Abraão pertenciam a Sociedade do Cangaço. Com isso não sei se posso me utilizar das mesmas. Grato.
    Antonio José de Oliveira - Serrinha-Ba.

    ResponderExcluir