Seguidores

segunda-feira, 17 de julho de 2017

O QUE É O MALHETE?

Francisco de Paula Melo Aguiar

Preliminarmente o termo “malhete” é da classe gramatical substantivo masculino, instrumento que tem uma cavidade e/ou encaixe na extremidade de uma peça de madeira e/ou de metal, efetuada para receber a parte saliente de outra peça e com ela formar uma ensambladura¹
              
Assim sendo, “malhete” é a flexão “nua” e “crua” do verbo de primeira conjugação “malhetar” na terceira pessoa do singular do modo imperativo afirmativo e/ou na terceira pessoa do singular do modo imperativo negativo. É também a primeira  pessoa do singular do presente do modo subjuntivo e terceira pessoa do singular do presente do modo subjuntivo.
              
Por outro lado, a palavra “malhete” quer dizer pequeno martelo de duas cabeças, de madeira dura e/ou algo do tipo semicilindro de madeira usado pelos encanadores e/ou uma peça de ferro situada no ponto da espingarda em que se dá a detonação e/ou impulso para ocasionar o disparo. Significa também o encaixe feito na extremidade de uma peça de madeira e/ou metal, na linguagem usada pela Marinha, para quem vive em mar e/ou seja cada uma das malhas e/ou malhos que prolongam as enxárcias. E por fim significa também o cabo empregado na pesca de arrasto em escala industrial no mar².
              
O “malhete” é na realidade um pequeno malho e/ou maço e/ou um pequeno martelo de duas cabeças usado no mundo profano pelos magistrados para sacramentar suas decisões conclusivas em termos judiciais. É também uma espécie de semicilindro de madeira dura usado pelos encanadores em suas edificações. E por fim é o instrumento que representa a ordem e/ou poder da autoridade máxima em termos religiosos em uma Loja Maçônica, ritualisticamente falando, uma vez usado junto com o cinzel na lapidação da pedra bruta, pois, o “malhete” e/ou pequeno martelo, repetimos, quer dizer a eterna busca ativa do maçom para evidenciar plenamente o aperfeiçoamento e o seu próprio crescimento pessoal em todos os sentidos em termos existenciais e emocionais, levando-se em consideração os limites de sua condição humana, sempre imperfeita, embora que o “malhete”, palavra formada por sete letras do alfabeto, portanto, segundo a numerologia tal o número representa a perfeição, e em sendo assim, é acima de tudo o escudo, o signo, o emblema e/ou o símbolo da vontade livre em busca permanente do trabalho ativo e bem assim da força material³.



http://blogdomendesemendes.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

<