Seguidores

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Chuvas e Enchentes, no Sudeste, Esplendor e Beleza, no Nordeste.

Por: Guilherme Machado
[semp+020.jpg]

Belas Paisagens e a Força da Cachoeira...



Delmiro deu a Idéia Apolônio Aproveitou,


 Getúlio fez o Decreto e Dutra Realizou...


Luiz Gonzaga e Zé Dantas.




 Vamos na Trilha de Lampião:

 

Visita  ao Oasis Sertanejo, Cachoeira de Paulo Afonso, no Semi-Árido do Norte Nordeste Baiano. Guilherme Machado e o Amigo, o Empresário da Cidade de Miguel Calmon Bahia, Vicente  Micucci Júnior “ Micuccinho” Com  Esposa e Filhos. Os  Micucci Vieram Pela Primeira Vez a Paulo Afonso. Em Busca de Conhecimento da História de um Povo. Terras Por Onde Reinou:  Delmiro Gouveia, Apolônio Sales,  Lampião, Castro Alves, Tobias Barreto e por Último Cantou e Decantou o Poeta do Povo, o Rei do Baião Luiz Gonzaga... Onde o Rei do Baião e Seu Parceiro Zé Dantas, Fazem uma Bela Homenagem, a Cachoeira de Paulo Afonso...  Foi  Aqui que Outro Rei, o Então Rei do Cangaço, Lampião, Encontrou o Grande Amor da Sua vida, Maria Bonita,   no Povoado Malhada da Caiçara, Rumo ao Estado de Sergipe.  Aonde   Anos  Mais Tarde Vieram o Casal de Cangaceiros a Morrerem em Poço Redondo Se.  Em 1938.  Acima Ver-se Lindas Paisagens da Cachoeira  Juntamente Com a Primeira Usina de Angiquinho  Obra do Coronel  Delmiro Gouveia e o Seu Aliado Engenheiro Civil Apolônio Sales. Ver-se Também os Visitantes Acima Citados. Vamos Ler Mais Abaixo a Letra da Música de Luiz Gonzaga e Zé Dantas. Ver-se Também   Foto de Lampião em 1930 Quando Conheceu Maria Bonita. Também Ver-se Placa Comemorativa da Visita de D. Pedro ll a Cachoeira de Paulo Afonso em 1859. Vista da Bela Igreja de São Francisco Patrono da Chesf. (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco. 
Paulo Afonso Luiz Gonzaga e Zé Dantas
Paulo Afonso
Baião, 1955

Delmiro deu a idéia
Apolônio Aproveitô
Getúlio fez o decreto 
E Dutra realizô
O presidente Café
A usina inaugurô
E gracas a esse feito
De homens que tem valô
Meu Paulo Afonso foi
Sonho
Que já se concretizô

Olhando pra Paulo Afonso
Eu louvo nosso engenheiro 
Louvo o nosso cassaco
Caboclo bom verdadeiro
Eu vejo o nordeste
Erguendo a bandeira
De ordem e progresso
A nação brasileira 
Vejo a industria gerando riqueza
Findando a seca
Salvando a pobreza

Ouco a usina feliz mensageira
Dizendo na força da cachoeira 
O Brasil vai, o Brasil vai
O Brasil vai, o Brasil vai
Vai, vai, vai, vai, vai, vai

Extraído do blog: 
Portal do Cangaço de Serrinha - Bahia, do amigo
Guilherme Machado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário