Seguidores

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

REALIDADE DA POPULAÇÃO

Clerisvaldo B. Chagas, 28 de setembro de 2017
Escritor Símbolo do Sertão Alagoano
Crônica 1.747

O meu amigo leitor sabe quais são as nove maiores cidades de cada estado nordestino, tirando as capitais? Caso tenha esquecido, iremos lembrá-lo nessa nova ordem brasileira. Nas últimas décadas as pessoas têm procurado mais as grandes cidades do interior para viver. Esses aglomerados urbanos se modernizam oferecendo quase tudo que se encontra nas capitais, a maioria em regiões litorâneas. Para facilitar sua compreensão, vamos apresentar a maior cidade em cada estado nordestino pela ordem. O número de habitantes de cada uma delas está em número redondo, assim distribuído: a maior de todas as cidades do Nordeste, tirantes as capitais é: Jaboatão dos Guararapes, 695.000 habitantes (Pernambuco). E nos outros estados são as maiores: Feira de Santana, 627.000 habitantes (Bahia); Campina Grande, 407.000 habitantes (Paraíba); Caucaia, 358.000 habitantes (Ceará); Mossoró, 295.000 habitantes (Rio Grande do Norte); Imperatriz, 254.000 habitantes (Maranhão); Arapiraca, 237.000 habitantes (Alagoas); Nossa Senhora do Socorro, 181.000 habitantes (Sergipe); Parnaíba, 150.000 (Piauí).

ARAPIRACA. Foto (Divulgação).

Visto, então, as cidades acima, podemos dizer que elas são as em cada um dos nove estados nordestinos. Jaboatão dos Guararapes – vencedor entre todos os estados – faz parte da região metropolitana do Recife. É conhecida como Berço da Pátria, por ter sido palco da Batalha dos Guararapes, travada em dois confrontos em 1648 e 1649. Com esse acontecimento, pernambucanos e portugueses expulsaram os invasores holandeses. Por essa luta, em 1989, o município passou a chamar-se Jaboatão dos Guararapes, mas também por outros motivos.
Como se vê, a casa dos 600,000 habitantes é reduzida entre os núcleos interioranos, não passando de apenas duas cidades. Na faixa dos 500.000 habitantes não existe nenhuma. A mais comum é a faixa dos 200.000 habitantes, mas não tão comum assim. Para nós, moradores do Nordeste, uma cidade do interior com mais de 200.000 habitantes, já representa um monumento gerador de empregos, renda e serviços essenciais à população. São elas as preferidas nesse fluxo migratório de início de Século XXI.


http://blogdomendesemendes.blogspot.com


EXAMES CADAVÉRICOS FEITOS NOS CORPOS DOS CANGACEIROS ZÉ BAIANO, CHICO PESTE, ACELINO E, DEMUDADO...!

Do acervo do pesquisador Voltaseca Volta
Foto Zé Baiano: Livro Guerreiros do Sol (Frederico)

Resultado de exame feito pelo doutor Carlos Menezes, médico legista da Polícia.

O RESULTADO DO EXAME DOS CADÁVERES – AS OBSERVAÇÕES DO LEGISTA DA POLÍCIA.

Notas para o auto de exumação e verificação de óbito de José Baiano, Chico Peste, Demudado e Acilino.

“Em um terreno coberto de capoeira grossa, do lado nascente da estrada que liga Alagadiço a Lagoa Nova, em um antigo formigueiro assinalado por uma fogueira também antiga, foi designado por Antonio de Chiquinha e Pedro Guedes, como sendo o local onde sepultaram os corpos de José Baiano, Chico Peste, Demudado e Acilino, na noite de 7 do corrente, após decapitação post-mortem do primeiro. Ordenou o senhor major chefe de Polícia que fosse a dita sepultura aberta, o que sendo feito por dois trabalhadores voluntários da localidade, e retirada a terra com as devidas precauções, foram encontrados a cerca de cinqüenta centímetros da superfície, dois corpos em adiantado estado de putrefação em decúbito dorsal, e orientados com os pés para o nascente, e, repousada sobre os pés, uma cabeça separada do pescoço por sucessivos golpes de facão. Retirados os corpos e cabeça da sepultura e transportados para uma mesa sumária (duas taboas) foram cuidadosamente despojados da camada de barro pegajoso que os envolvia, desnudados e examinados. A cabeça, de malares fortemente acentuados tendo aderente ao couro cabeludo espessa e longa cabeleira crespa, e a cuja dentadura faltava o incisivo mediano direito superior, estava relativamente conservada, e foi facilmente reconhecida como sendo José Baiano. À base do crânio, aderiram quatro vértebras cervicais, estando a quinta seccionada. Os corpos, cujo tegumento externo tinha sido protegido pelas roupas (mescla azul), foram também reconhecidos como sendo Chico Peste e Demudado, apresentando o primeiro quatro perfurações, feitas com instrumento pérfuro-cortante no hemitórax esquerdo e dorso, e amputação da calote craniana ao nível do sinciput; o segundo apresentava também quatro perfurações do tórax ao nível das linhas axilares médias e posterior esquerda e mamelão esquerdo e uma larga cutilada no flanco esquerdo. Continuada a exumação foram encontrados mais dois corpos, e retirados da sepultura com os mesmos cuidados, limpos e desnudados foram examinados sendo o primeiro, Acilino de tal, recentemente ingressado no bando de José Baiano, e o segundo, decapitado ao nível da quinta vértebra cervical, como o aludido chefe do bando. O primeiro, além da perfuração do tórax e ferimento largo do abdômen, com hérnia do intestino delgado, apresentava um golpe na face posterior do crânio seccionado o occipital, parietais e atingindo a apófise mastóidea esquerda, José Baiano, além de três perfurações do tórax ao nível da região precordial, outra na região subclávia e ainda outra na linha axilar posterior direita, todas penetrantes do tórax e decapitação.

O cadáver de José Baiano vestia túnica mescla, camisa de quadros, culote e calçava meias escuras. Em todos os corpos examinados, isto é, nas roupas dos cadáveres foram constatados eloquentes vestígios de luta.

Recompostos os corpos foram inumados no mesmo local.

Fonte: Jornal "O ESTADO DE SERGIPE" - 02/07/1936 ( cortesia/ escritor: Antônio Corrêa Sobrinho...

https://www.facebook.com/groups/lampiaocangacoenordeste/permalink/709305312611749/

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

IMPRENSA MEDÍOCRE

*Rangel Alves da Costa

Há setores da imprensa que não se enxergam. Ainda há uma imprensa que tenta, a todo custo, fazer partidarismos através de suas páginas. Em Sergipe, onde os jornais tupiniquins ainda não despertaram para a boa e útil prática de apenas informar, sem partidarismos ou vendendo suas páginas às ideologias esfaceladas, ainda se tem o desprazer de folhear verdadeiros ataques à moralidade, à ética e até à justiça.
Ora, toda vez que um jornal impresso deixa de publicar artigos, resenhas e crônicas, que estejam além das nauseabundas politicagens, e prefere mostrar defesas do indefensável, então logo se tem que a liberdade de imprensa e de expressão não está sendo exercida honestamente. Todos os dias chega aqui um jornal que só falta mudar de nome e passar a “A defesa de Lula, do PT e da roubalheira”. E assim por que inconcebível que um jornal se preste a todo dia publicar textos e mais textos de ideólogos esquerdistas buscando destripar o judiciário, desqualificar as provas criminais dos processos envolvendo petistas e, acima de tudo, endeusar Lula e tratá-lo como se fosse um injustiçado e o mais honesto dos homens.
De repente, vem um texto dizendo que ou Lula volta ao governo ou o Brasil está fadado ao empobrecimento total. Esquecem, contudo, que foi Lula e através dele que o país chegou a esse estado de miserabilidade de agora. Vem outro texto dizendo sobre a tentativa de condenação de um homem justo. E há de se indagar, como é que o homem presumidamente íntegro como Leonardo Boff (“A tentativa de condenação de um homem justo”), se presta a escrever uma besteira dessas, tentando tirar da lama aquilo que nem o esgoto suporta mais. E vem outro texto dizendo que qualquer tentativa de golpe militar é para afastar a certeza da vitória lulista no pleito presidenciável vindouro. Há de saber que se há golpe ou se houver golpe, será se não houver a devida e condenação daquele já sentenciado e denunciado em não menos que seis processos criminais, e apontado como coautor em mais outros.
Golpe haverá se deixar que as instituições jurídicas sejam absorvidas pela pessoalidade degradante, através de julgamentos que menosprezem as leis para abraçar a impunidade pelo nome. Aí sim, aí haverá golpe contra as esperanças do brasileiro honesto, íntegro, trabalhador, que deseja, ao menos, ter a desfeita à sua vida retribuída por meio da condenação final dos culpados. É assim que anda agindo a imprensa sergipana. Certamente que não todos os jornais de circulação diária, mas aqueles que se acham no direito de negar as realidades, de não se impor eticamente e principalmente de não respeitar o seu leitor.
Mas é esse mesmo tipo de imprensa que se vende em épocas eleitorais. É esse tipo de imprensa que vende suas páginas a políticos e a pretensos candidatos. É esse tipo de jornal que informa segundo a conveniência e procura fazer caixa pela desinformação ou pela manipulação dos dados. Lamentável que assim ocorra, pois tentar manipular a informação ou informar contrariamente à realidade dos fatos soa como uma cegueira moral inaceitável nos dias atuais de notícias atualizadas e repassadas a cada instante.
Tarefa mais que vil, desabridamente vergonhosa, é essa de, a cada dia, publicar fatos e contextos que se distanciam da realidade, no intuito único de jogar desinfetantes em podridões. Não que se defenda Lula, não que se defenda o PT e sua corja, mas já será abusiva toda e qualquer tentativa de dizer que Moro não presta, que o judiciário não presta, que a força-tarefa da Lava jato não presta, que toda condenação será injusta por que se trata de um santo, de um deus, de um ser dotado das maiores virtudes.
Quem está mentindo, então? Nos autos os reflexos da realidade, nas provas a contundência das nefastas práticas, nos testemunhos e delações todo o desvendamento dessa infame Caixa de Pandora petista. Que a imprensa se respeite, que o jornal impresso sergipano chame para si a responsabilidade de ser honesto e íntegro, e não agir como meio de propagação de ideologias mortas e de políticos igualmente afundados pela corrupção.

Escritor
blograngel-sertao.blogspot.com

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

POR QUE A REUNIÃO NO COITO DO ANGICO?

Por Aderbal Nogueira

Caro Sabino, venho aqui mais uma vez tentar colaborar com o debate e com esta história tão cheia de mistérios, como diz nosso amigo Alcino, que é o Cangaço. Pois bem, lendo sua matéria aqui no Cariri Cangaço (Nota: Postagem abaixo) , lembrei de dois depoimentos que gravei com amigos ex-cangaceiros, Candeeiro e Vinte e Cinco, depoimentos esses que tiveram um intervalo de aproximadamente 8 anos entre a gravação de um e de outro. Um detalhe é que Candeeiro só encontrou com Vinte e Cinco cerca de 50 anos após o combate de Angico.


Gravei primeiro com Candeeiro, e quando gravamos com "25" ele nos narrou a mesma coisa que Candeeiro havia falado, sem que nós sequer tenhamos comentado o assunto. Ambos os depoimentos foram tomados por mim e pelo amigo Paulo Gastão. Mais uma vez digo que eu, Aderbal, não estou dizendo absolutamente nada, não quero eu causar celeumas, apenas coloco ao público o que foi por mim gravado; tento somente colaborar com as pesquisas. Esse assunto no caso, estava até esquecido por mim. Quando vi a matéria hoje no Cariri Cangaço é que lembrei.
.
Confesso que até pensei em não mais enviar esses vídeos para os blogs, pois pode parecer, como algumas pessoas já falaram, que estou querendo me intrometer demais, porém o caso não é de intromissão e sim de colaboração. Por favor receba o vídeo como algo a mais para as pesquisas.

"Ele queria ir para Minas..."
.
Eu, Aderbal, não julgo se o depoimento é verdadeiro ou falso, afinal não estava no bando na referida época - 1938.

Aderbal Nogueira

http://cariricangaco.blogspot.com.br/2011/02/

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

ASCRIM


ASCRIM/PRESIDêNCIA – CONFIRMAÇÃO E RETRANSMISSÃO  AO CONVITE ”SESSÃO SOLENE ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA” DA EXCELENTÍSSIMA DRA. IZABEL MONTENEGRO, M.D. PRESIDENTE DA CAMARA MUNICIPAL DE MOSSORÓ –OFÍCIO 105/2017. 

MOSSORÓ (RN), 27.09.2017 – ENVIADO HOJE, AS 08:48HS  

RECEBES ESTE EXPEDIENTE PORQUE A ASCRIM O(A)VALORIZA E RESPEITA, PELO ALTO NÍVEL DE QUEM TEM O PRESTÍGIO DE SER ASSIM CONSIDERADO(a).’ 

     É DA PRAXE DESTA PRESIDENCIA, QUANDO OFICIALMENTE CONVIDADO, DIGNAR-SE RESPONDER AOS ECLÉTICOS CONVITES DE AUTORIDADES GOVERNAMENTAIS,  EXEMPLO QUE NOTABILIZA O VIÉS DE UM PRESIDENTE CORRESPONDER A ESSE ECLETISMO, PORQUE SABE A DIFERENÇA ENTRE O LIAME DA PARTILHA E DO PRESTÍGIO QUE ASCENDE E CRESCE NO INTERCÂMBIO ENTRE OS QUE PRESTIGIAM OS ABNEGADOS DEFENSORES DA CULTURA  MOSSOROENSE.
   NESTA SINTONIA, UM CONVITE PARA PARTICIPAÇÃO EM EVENTOS CULTURAIS E A CONFIRMAÇÃO, INTERCAMBIADOS ENTRE PARTICIPANTES E ENTIDADES SINGULARES, MERECE E FUNCIONA COMO UM “FEEDER”, EVIDENTE, REPASSADO A TODOS OS ACADÊMICOS E INTEGRANTES DE SEUS CORPOS ADMINISTRATIVOS/SOCIAIS, PELO SEU PRÓPRIO DIRIGENTE, CUJO ESSE FEEDBACK ALIMENTA, NATURALMENTE O FERVOR E A CONSIDERAÇÃO EM QUE SINGRAM OS INTELECTUAIS E SERVIDORES   DESSAS PLÊIADES.
  DESTA FORMA, AGRADECENDO PELO CONVITE, A EXCELENTÍSSIMA DRA. IZABEL MONTENEGRO, M.D. PRESIDENTE DA CAMARA MUNICIPAL DE MOSSORÓ, RESERVO-ME ATRIBUIR MESMO VALOR DE PARTILHA, DIZENDO QUE É UMA HONRA CONFIRMAR PRESENÇA A ”SESSÃO SOLENE ABOLIÇÃO DA ESCRAVATURA”, NO DIA 29(SEXTA-FEIRA) DE SETEMBRO  2017, AS 18HS, NO  TEATRO MUNICIPAL DIX-HUIT ROSADO, LOCALIZADO NO CENTRO DESTA URBE. RESSALTE-SE QUE REFERENCIADA CONFIRMAÇÃO FOI RECEPCIONADA PELO SINETE INSTITUCIONAL “IN LOCO”  DO CERIMONIALISTA SENHOR MESTRE WALTERLIN LOPES.

   PORTANTO, REPASSO A TÍTULO DE LEMBRETE O ASSUNTO DO ALVO CONVITE(ANEXO) DE IGUAL MODO, POR CÓPIA,  AS EXCELENTÍSSIMAS AUTORIDADES GOVERNAMENTAIS,  ACADÊMICOS DA ASCRIM E POTENCIAIS CANDIDATOS A ACADEMICOS DA ASCRIM, ILUSTRES PRESIDENTES DE ENTIDADES CULTURAIS E DIRIGENTES DE INSTITUIÇÕES GOVERNAMENTAIS, PÚBLICAS, PRIVADAS E MAÇÔNICAS, JORNALISTAS E COMUNICADORES, POR SER DO INTERESSE, CLARO, DOS MESMOS, TOMAREM CONHECIMENTO E DIGNAREM-SE, DO SEU MISTER, CONFIRMAR SUAS PRESENÇAS, JUNTAMENTE COM AS EXCELENTÍSSIMAS FAMÍLIAS CONSORTES.  
    COMUNICO, AOS ACADÊMICOS DA ASCRIM, QUE COMPARECEREM AO EVENTO SUPRAMENCIONADO, DEVEM CUMPRIR O RIGOR OBRIGATÓRIO ESTATUTÁRIO DE USO DO UNIFORME OFICIAL (VESTE TALAR), CONSOANTE NORMA ESTATUTÁRIA, ATRIBUTO DIGNITÁRIO DO DECORO INTELECTUAL E ORGULHO DA MORAL QUE ASSIM OS IDENTIFICA, ENTRE OS PARES, EM ATIVIDADES CULTURAIS DESSA GRANDEZA.

  NA OPORTUNIDADE, ESTE PRESIDENTE  REQUER DIGNE-SE  A ILUSTRE PROMOTORA DA SOBREDITA SESSÃO, AUTORIZAR SEJA A BANDEIRA OFICIAL DA ASCRIM COLOCADA JUNTO AO PAVILHÃO MUNICIPAL.

SAUDAÇÕES ASCRIMIANAS,
FRANCISCO JOSÉ DA SILVA NETO
-PRESIDENTE DA ASCRIM-

C/CÓPIA PARA OS PRESIDENTES E DIRIGENTES DE ENTIDADES GOVERNAMENTAIS E MAÇONICAS.
C/CÓPIA PARA OS PRESIDENTES DE ENTIDADES E INSTITUIÇÕES PÚBLICAS E PRIVADAS
C/CÓPIA PARA OS PRESIDENTES DE ENTIDADES CULTURAIS.
C/CÓPIA PARA JORNALISTAS E COMUNICADORES,
C/CÓPIA PARA OS ACADÊMICOS DA ASCRIM,
C/CÓPIA PARA OS POTENCIAIS CANDIDATOS A ACADÊMICOS DA ASCRIM.  

Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

A MISSA NA GROTA DE ANGICOS PEDRO POPOFF ALUCINA

Adquirido no acervo do Lourival Custodio Filho
https://www.youtube.com/watch?v=5eWyJuvM6U0&feature=share

Assista o pequeno Pedro pela primeira vez na Grota de Angicos, 28 de julho, 79 anos do massacre onde morre Maria Bonita e Lampião. Um momento marcante para o pesquisador mirim.
Categoria
Licença
Licença padrão do YouTube

https://www.facebook.com/groups/lampiaocangacoenordeste/

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

AS VÁRIAS FACES DO CANGACEIRO " B A L Ã O II "

Por Voltaseca Volta

Guilherme Alves dos Santos. Baiano de Paulo Afonso, nasceu em 1910, entrou para o cangaço em 1929, travando seu primeiro combate com a volante de Mané Neto. Pertenceu aos bandos de Lampião e Corisco.

Estava na Grota do Angico, em 28/07/38, e suas entrevistas geraram muitas controvérsias. Nesse combate foi o autor da morte do soldado Adrião (assunto polêmico).


Entregou-se à polícia baiana em 21-10-38, com outros cangaceiros, em troca da anistia.

Faleceu aos 82 anos, no dia 13-06-1992, em Itaquecetuba/SP. Teve várias companheiras, e mais de 25 filhos. Foto do cangaceiro, ainda, no cangaço.


ADENDO - JOSÉ MENDES PEREIRA

O cangaceiro Balão enfeitou as suas respostas mais do que o que devia.

Por: José Mendes Pereira

Em 1973, o cangaceiro Balão cedeu entrevista à Revista Realidade, e para mim, não sei se estou certo, Balão foi o cangaceiro que mais fantasiou as suas respostas. É claro que cada um deles queria levar a sardinha para o seu prato, mas não era necessária tanta fantasia.
  
O cangaceiro Balão

“-Estávamos acampados perto do Rio São Francisco. Lampião acordou às 5 horas da manhã e mandou um dos homens reunir o grupo para fazer o ofício de Nossa Senhora. Enquanto lia a missa em voz alta, todos nós ficamos ajoelhados ao lado das barracas, respondendo amém e batendo no peito na hora do Senhor Deus".


Continua: "-Terminado o ofício Lampião mandou Amoroso buscar água para o café. Mas quando ele se abaixou no córrego, veio o primeiro tiro. Havia uma metralhadora atrás de duas pedras, a 20 metros da barraca de Lampião. Pedro de Cândido, um dos nossos, havia nos traído, e acho que tinha dado ao sargento Zé Procópio até a posição das camas."


"-Numa rajada de metralhadora serrou a ponta da minha barraca..."

E continua o cangaceiro Balão: "- Meu companheiro Mergulhão, levantou-se de um salto, mas caiu partido ao meio por nova rajada. Eu permaneci deitado, e com jeito coloquei o bornal de balas no ombro direito, o sobressalente no esquerdo, calcei uma alpargata. A do pé esquerdo não quis entrar, e eu a prendi também no ombro. Quando levantei, vi um soldado batendo com o fuzil na cabeça de Mergulhão. De repente ele estava com o cano de sua arma encostada na minha perna e eu apontava meu mosquetão contra sua barriga. Atiramos. Caímos os dois e fomos formar uma cruz junto ao corpo de Mergulhão. Levantei-me devagar. O soldado estava morto e minha perna não fora quebrada.

"-Então vi Lampião caído de costas, com uma bala na testa..."

Continua  Balão: "-Moeda, Tempo Duro (este não aparece na lista oficial dos abatidos, e nem tão pouco na lista de Alcino Alves Costa); Quinta-feira, todos estavam mortos. Contei os corpos dos amigos. Nove homens e duas mulheres. Maria Bonita, ferida, escondeu-se debaixo de algumas pedras. Mas foi encontrada e degolada viva. Não havia tempo para chorar. As balas batiam nas pedras soltando faíscas e lascas. Ouviam-se os gritos por toda parte. Um inferno. Luiz Pedro ainda gritou: -Vamos pegar o dinheiro e o ouro na barraca de Lampião. Não conseguiu. Caiu atingido por uma rajada".

Em minha opinião esta afirmação do cangaceiro Balão contraria o que disse Mané Veio, pois nas declarações que deu aos repórteres, o policial  levou um bom tempo para assassinar Luiz Pedro.

Continua: "-Uma vez me perdi do bando e fiquei um ano nas caatingas de Bebedouro, Jeremoabo, Cipó de Leite, sem ver uma alma viva. No começo eu estava com ANJO ROQUE e sua mulher".

Continua o depoente: "-Corri até ele, peguei seu mosquetão e com Zé Sereno conseguimos furar o cerco. Tive a impressão de que a metralhadora enguiçou no momento exato. Para mim foi Deus".

Minhas inquietações:

1 - Será mesmo que depois da missa ele voltou a se deitar?

2 - Como foi que ele viu que a bala que atingiu o rei foi mesmo no meio da testa, quando ele diz que Lampião estava de costas?

3 - Como foi que no meio de um cerrado tiroteio ele teve coragem de ir pegar o mosquetão de Luiz Pedro que já estava morto?

4 - Como foi que ainda deu tempo para ele contar os mortos, pois no meio de um tiroteio, qualquer ser humano não espera por nada, muito menos para contar quem lá morreu?

5 - Como foi que ainda deu tempo para ele calçar as alpargatas?

6 - Por que Balão caiu quando ele e o policial ambos atiraram, se ele não sofreu nenhum impacto para ser derrubado?

7 - Balão disse que após o massacre ao grupo de cangaceiros passou um ano nas caatingas sem ver um pé de pessoa, comendo carne de bode. Onde ele arranjava fósforos para fazer fogo e cozinhar a carne?

O amigo Balão fantasiou algumas respostas. Muitas verdades, é claro, mas outras, fantasiadas. Gostaria muito que as suas respostas fossem verdades. Mas pelo que ele disse, não há como eu acreditar em todas.

Este artigo foi também publicado no blog Cariri Cangaço, com o título:
Um pouco mais Angico, só para não perder o ritmo.... Por: Mendes e Mendes

http:/cariricangaco.blogspot.com

Clique neste link para você ler com mais detalhes a entrevista que o cangaceiro Balão cedeu à "Revista Realidade" 

http://blogdomendesemendes.blogspot.com.br/2011/06/cangaceiro-balaosensacional-entrevista.html

Se você não o leu, clique no link abaixo: 

http://blogdomendesemendes.blogspot.com.br/2012/04/o-cangaceiro-balao-enfeitou-as-suas.html



https://www.facebook.com/groups/lampiaocangacoenordeste/?multi_permalinks=708981945977419&notif_id=1506606804405217&notif_t=feedback_reaction_generic

https://www.facebook.com/groups/lampiaocangacoenordeste/?multi_permalinks=708981945977419&notif_id=1506606804405217&notif_t=feedback_reaction_generic

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

A ÁRVORE DE TODOS OS FRUTOS (Lenda Indígena)

Autor Evaristo Geraldo

A ÁRVORE DE TODOS OS FRUTOS
(Lenda Indígena)
Autor: Evaristo Geraldo

A cultura indígena é
Rica em manifestações.
Suas lendas, seus costumes
Transmitem belas lições,
Valores que são seguidos
Pelas novas gerações.

Os índios são detentores
De grande sabedoria,
Povo que sabe o real
Conceito de ecologia,
Pois junto à mãe natureza
Convivem em harmonia.

Para exaltar esse povo
Audaz, honesto e guerreiro,
Eu vou contar uma lenda,
Confirmando esse roteiro
De enaltecer a cultura
Do nativo brasileiro.

Antes de aportarem aqui
Os europeus invasores,
Já moravam nessas terras
Seus legítimos defensores:
A grande nação indígena,
Os nativos moradores.

Dizem que lá em Roraima,
Bem no topo da montanha,
Tinha um lago cristalino,
Refletindo a forma estranha
Da deusa Lua chorando
Numa tristeza tamanha.

A deusa Lua vivia
Angustiada, abatida,
Pois amava o astro-rei,
E por ele era querida.
Mas a distância impedia
Essa paixão desmedida.

Esse lago cristalino
Refletia a frustração
Da Lua, que amava o Sol,
Mas não tinha condição
De se unir ao astro-rei,
Consumando essa paixão.

Pois quando o Sol despontava
Na linha do horizonte,
A Lua já tinha ido
Se esconder atrás dum monte.
Por milênios, o Sol viveu
Sem da Lua ver a fronte.

Lua e Sol já não brilhavam
Da mesma forma de antes,
Sendo as noites mais escuras
E os dias mais ofuscantes.
Tudo isso porque eles
Não podiam ser amantes.

A Mãe Natureza, vendo
Desse casal o dilema,
Decidiu entrar no caso
E montou um belo esquema
Para que o Sol e a Lua
Resolvessem o problema.

A Natureza foi sábia
E um grande eclipse gerou.
Dessa forma, o astro-rei
Com a Lua se encontrou,
E aquela imensa paixão
Entre os dois se consumou.

Sol e Lua se encontraram
Sobre o lago cristalino.
O encontro foi marcante,
Belíssimo, quase divino,
E, das fagulhas do enlace,
Nasceu um belo menino.

Um curumim emergiu
Lá das águas cristalinas.
Então o Sol se ocultou
Por trás das altas colinas.
Nessa hora, no horizonte,
Surgem sombras vespertinas.

Nessa noite, a deusa Lua
Surgiu cheia, com mais brilho.
Percorreu toda amplidão
Com graça, sem empecilho,
E seus raios afagaram
Durante a noite o seu filho.

Nasceu no monte Roraima
Essa criança imponente,
Nas terras dos Macuxis,
Raça de um povo valente
Que valoriza a natura,
Seus costumes, sua gente.

O curumim foi chamado
Então de Macunaíma.
Esse menino gostou
Do nosso terrestre clima.
E, assim, crescia saudável,
Munido de autoestima.

Esse curumim cresceu
Tendo benéficos cuidados
Da Lua e do astro-rei,
Dois seres iluminados.
Esses luzeiros regiam
Os nossos antepassados.

O curumim recebeu
Dos seus pais grande suporte,
E, ao crescer, se tornou
Guerreiro de belo porte.
Mas se destacou por ser
Honesto, valente e forte.

Próximo ao monte Roraima,
Diz a lenda que existia
Uma árvore exuberante,
De inigualável valia,
Pois todos os frutos do mundo
Essa árvore produzia.



Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

PEPITAS DE FOGO


É terça feira!! Mostra sobre o Cangaço no Museu Náutico da Bahia. Bate papo com o professor Rubens Antonio às 17h. Você é nosso convidado especial. — em  Museu Náutico da Bahia.

http://blogodmendesemendes.blogspot.com

A HISTÓRIA TEM QUE SER BEM CONTADA

Por Marcos de Carmelita e Cristiano Ferraz

"A história não pode ser construída quando pesquisadores fazem uma ou outra visita e já partem para escrever e transmitirem para a posteridade fatos mal colhidos. Os sertanejos de Floresta tem disso. 

Não confiar seus segredos a pessoas que não são da região. É preciso conviver com os personagens diariamente, pegar eles num dia bom e numa véia boa. Por isso, a distorção dos fatos está sendo corrigida. 

Na época que pesquisadores vieram para Floresta nos anos 60/70 mais ou menos ainda era muito perigoso se falar em assuntos referentes a esses acontecimentos. O silêncio e o medo sempre dominaram o sertão. Por isso, o motivo de se conhecer muito pouco sobre o cangaço em Floresta. 

Fomos felizardos e acertamos na época certa, além do mais, somos policiais conhecidos e respeitados na região e devido a esse conhecimento com o nosso povo, eles nos deram esse voto de confiança para contarmos a verdadeira história deles." 

Marcos De Carmelita e Cristiano Ferraz 

SEJAM BEM VINDOS AO CARIRI CANGAÇO FLORESTA
CENTENÁRIO DE NAZARÉ.
Programação Completa:http://cariricangaco.blogspot.com.br/…/programacao-cariri-c…

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

MORENO E SEU CABARÉ

Por Voltaseca Volta

EX-CANGACEIRO "MORENO"; o seu "CABARÉ" na cidade mineira de Corinto....e, a MULHER ALICATE...!

MORENO e, suas meninas no cabaré Campo das Flores. Ao lado dele ta Geni, uma das dondocas, por muitos anos.

Esse, era um tipo de comércio em que o dono comia as mercadorias, e, depois, as expunha para os demais...kk... Segundo ele próprio falou em depoimento, tinha ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO...Tudo legalizado.


O velho cangaceiro MORENO informa que no cabaré dele tinha uma prostituta que transava IGUAL A UM "ALICATE"...kk...Alguém sabe o quê é isso ?... kkk

Me parece, que segundo os depoimentos e bibliografia, o ex-cangaceiro MORENO chegou a ter 03 estabelecimentos desses, ou seja, um após o outro, permanecendo com o mais rentável... E, FAZENDO A DURVINHA (sua companheira), sofrer bastante, junto com os filhos...

Fotos compartilhadas de Lili Neli (filha do ex-cangaceiro).

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=736932183175425&set=pcb.708797995995814&type=3&theater&ifg=1


https://www.facebook.com/photo.php?fbid=736932183175425&set=pcb.708797995995814&type=3&theater&ifg=1

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

NAIDE BATISTA ARTISTA PLÁSTICO - ESCULTOR.

 Por Franci Dantas

NAIDE BATISTA

ARTISTA PLÁSTICO - ESCULTOR

LOCAL: ESTAÇÃO SHOPPING (Av. Alberto Maranhão - Próximo a Estação das Artes)


O Artista Plástico, NAIDE BATISTA, está realizando, na ESTAÇÃO SHOPPING, entrada gratuita, a Exposição dos seus notáveis trabalhos.



Suas esculturas e telas de pintura evidenciam a criatividade desse ARTISTA MOSSOROENSE, cujos trabalhos são focados na reciclagem.

Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

CONVITE: FESTA DE SÃO FRANCISCO 2017 - SÃO JOÃO DO RIO DO PEIXE-PB



Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

SESSÃO SOLENE EM HOMENAGEM AOS 60 ANOS DO ICOP

Por Benedito Vasconcelos Mendes

LOCAL: Plenário da Câmara Municipal de Mossoró.                                                    
DATA: Dia 6 de outubro de 2017.                
HORÁRIO: 9 horas. 
                                     
INSTITUIÇÕES PROMOTORAS: Câmara de Vereadores de Mossoró e Instituto Cultural do Oeste Potiguar-ICOP.                                                                                    
PROGRAMAÇÃO: 

1. Outorga pela Câmara Municipal de Mossoró da Medalha do Mérito Cultural Vingt-Un Rosado aos 13 intelectuais que fundaram o ICOP, em 1957.                                                    

2. Outorga ( In Memoriam ) da Medalha do Mérito Cultural Vingt-Un Rosado, ao Ex-Prefeito Joaquim Felício de Moura.                                                                                   
3. Outorga  pela Câmara Municipal de Mossoró aos Ex-Presidentes do ICOP, da Medalha do Mérito Administrativo Dix-Sept Rosado.                                             
4. Entrega pelo Presidente do ICOP, Prof. Benedito Vasconcelos Mendes, do Diploma de Sócio Honorário do Instituto Cultural do Oeste Potiguar aos Vereadores: Maria Izabel Araújo Montenegro (Presidente da Câmara) e Francisco Carlos Carvalho de Melo.

Enviado pelo professor, escritor Benedito Vasconcelos Mendes

http://blogdomendesemendes.blogspot.com

TENENTE JOÃO BEZERRA O MATADOR DE LAMPIÃO

Por Pedro R. Melo

João Bezerra conseguiu a façanha gigantesca de dar cabo do maior de todos os cangaceiros, pondo fim a uma época de terror nos sertões. 


Coube a João Bezerra, capitão da polícia alagoana a ventura de comandar o sangrento combate de Angico, que pôs termo a existência de Lampião e seus companheiros. (Ob. Cit. João Bezerra).

Foto: Anônimo, cortesia de Paulo Brito. Capitão João Bezerra, o comandante da força volante que abateu Lampeão.

Acesse, participe, divulgue e compartilhe
Pedro Ralph Silva Melo (Administrador)


http://blogdomendesemendes.blogspot.com